Semana da Água inicia com atividades e discussões sobre o ciclo hidrológico e potencial hídrico de Barreiras (Foto Reprodução)

Semana da Água

Semana da Água inicia com atividades e discussões sobre o ciclo hidrológico e potencial hídrico de Barreiras.

Água, vida, preservação, conscientização, conservação, qualidade e potencial hídrico, estes foram alguns dos temas discutidos na abertura oficial da Semana da Água, realizada nesta tarde de quarta-feira, 21, no auditório da Universidade Federal do Oeste da Bahia- UFOB.

A programação comemorativa é uma iniciativa da Secretaria de Meio Ambiente e Turismo em parceria com Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB), Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), Associação Baiana dos Produtores de Algodão – ABAPA, Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia – AIBA e do 4ºBatalhão de Engenharia e Construção – BEC, que durante três dias estarão levando aos bairros e comunidades rurais, informações e ações educativas para preservação dos recursos hídricos, destacando a importância da água para a sobrevivência humana e para a manutenção da saúde.

Durante a abertura, o biólogo da Sematur, Ronaldo Ursulino apresentou um relatório com as ações desenvolvidas pela secretaria, envolvendo educação ambiental, o viveiro de mudas que já distribuiu mais de 40 mil mudas de espécies nativas, programa de arborização da cidade além dos problemas ambientais, que ainda são constatados na zona urbana e rural.

“Estamos fazendo um trabalho de educação ambiental com as comunidades, levando informações sobre a importância de preservar o habitat. Ainda temos muitos casos de moradores que fazem queimadas, jogam lixos em vias públicas e lançam esgotos a céu aberto, mas com a intensificação da fiscalização, acreditamos que poderemos mudar esse panorama”, disse Ronaldo.

O auditório recebeu convidados e acadêmicos da UFOB e UNEB, que acompanharam as colocações dos professores Dr. José Yure Gomes, a Engª. Sanitarista e Ambiental, Samara Fernandes que fazem parte do corpo discente da UFOB. Também participaram técnicos da Embasa e a bióloga Juliana de Souza Paixão, que coordena o programa Vigia Água na Secretaria Municipal de Saúde.

“Estamos ligados diretamente a qualidade da água, porque o programa é destinado a monitorar a qualidade da água que está sendo consumida na zona urbana e rural. Iniciamos o trabalho em 2016, e estamos mapeando as comunidades na zona rural que ainda não possuem água tratada”, disse Juliana, durante sua exposição.

Mais ações

Amanhã, dia 22, Dia Mundial da Água, a programação será intensa com atividades socioambientais e sustentáveis na Escola Municipal Santa Luzia. Equipe técnica da Sematur e Embasa estarão compartilhando com os estudantes diversas práticas educativas, como o Projeto de Combate a Perdas e a apresentação dos Agentes Mirins de Combate a Perdas, que envolve a vigilância e identificação de vazamentos internos nos imóveis, ou na rede distribuidora de água.

“Começamos a fazer esta ação com os funcionários da Embasa com resultados positivos e agora iniciamos o trabalho no bairro na Santa Luzia, que possui dentro da cidade, um alto índice de perdas. A ideia é montar uma rede de informação para que estes vazamentos e as demandas da população cheguem na empresa”, afirmou a assistente social, Geisa Mendes.

Ainda na comunidade escolar será realizada a arborização das imediações e a distribuição de mudas, além de palestras sobre a conscientização do uso racional da água. A Embasa também estará lançado o projeto do parquinho infantil, construído com materiais retornáveis e sustentáveis. As ações serão realizadas também para as turmas do Programa de Educação de Jovens e Adultos (EJA), no noturno.

A programação será finalizada no dia 23, com a Blitz Educativa da Sematur nas principais ruas do bairro Santa Luzia, que abordará os moradores com panfletos informativos e diálogo sobre a importância da destinação correta do esgoto doméstico.

Fonte: barreiras.ba.gov.br