31/05/2016 - 5ª Conferência das Cidades discute patrimônio ambiental e reforça compromisso em defesa dos rios

 

 

“O Patrimônio Ambiental de Barreiras é inegociável”. Com essa frase o prefeito Antonio Henrique reforçou a importância das discussões sociais na 5ª Conferência Municipal das Cidades. O evento foi oficialmente aberto ontem, 30, na Universidade do Estado da Bahia- UNEB.

5ª Conferência das Cidades discute patrimônio ambiental e reforça compromisso em defesa dos rios

A Conferência Municipal da Cidade está desenvolvendo neste ano, os seus trabalhos a partir do tema: “A Função Social da Cidade e da Propriedade” e; como lema: “Cidades Inclusivas, Participativa e Socialmente Justas”. Para a secretária de Planejamento e presidente da CONCIDADE, Luiza Carvalho, a conferência é um espaço importante no processo de discussão de todos os focos estruturais, urbanísticos e sustentáveis da cidade. “Podemos trabalhar todas as questões na conferência. Estamos também apresentando as propostas do Plano Diretor, que foi elaborado com a participação popular e de técnicos de diversos segmentos, falando também dos nossos rios, fragilidades sociais e urbanas. Mas é este o caminho para construir uma cidade que sonhamos e queremos”, ressaltou Luiza.

Em seu pronunciamento, o prefeito Antonio Henrique conclamou os moradores, ribeirinhos, empresários, estudantes, ambientalistas, concessionária de água e saneamento, e até os turistas, que admiram os cartões postais da cidade, para discutir a problemática enfrentada nesse período de seca nos Rio Grande, Rio Branco e o Rio de Ondas.

“Chegou a hora, não resta mais dúvida, dos governos municipal, estadual e federal, das Instituições Acadêmicas e de Produtores, dos órgãos ambientais, população e da nossa Concessionária dos serviços de água e esgoto – EMBASA, estabelecerem um padrão de uso racional das águas, seja para o consumo humano, animal ou para produção”, ratificou o prefeito em discurso.

 

Durante os dois dias, a Conferência se firma como um espaço estratégico de interlocução entre poder público e sociedade. Ainda na abertura, o prefeito convidou a comunidade para selar um ato de compromisso em defesa dos rios, que são afluentes do Velho Chico.

“O Rio Grande, Rio Branco e Rio de Ondas representam um patrimônio natural, histórico e cultural do nosso povo. Foi nas barrancas do Rio Grande que Barreiras nasceu e ao seu lado cresceu. Precisamos portanto, encontrar soluções conjuntas para defender o nosso patrimônio, não poderemos assistir calados, os nossos rios morrerem de forma agonizante, sem nenhuma atitude dos que utilizam e da população que consomem este rico e precioso bem público, a água”, conclamou o prefeito.

Após a oficialização, a primeira mesa de debate discutiu a função da cidade, os rios, elemento de integração, pertencimento e caracterização social de Barreiras, com a participação do vice prefeito Paê Barbosa, o secretário de meio ambiente Nailton Almeida, o gerente substituto do Ibama André Pereira Rodrigues, o especialista do INEMA Rodrigo Martins Ribeiro, o diretor de Águas da AIBA José Cizino e o Superintendente da Embasa Raimundo Neto.

 

A Conferência Municipal da Cidade será finalizada nesta tarde, ás 17 h, com a eleição dos delegados municipais que estarão participando da fase estadual, que será realizada de 22 a 25 de novembro de 2016 e que, por sua vez, antecede a 6ª Conferência Nacional, programada para 05 a 09 de junho de 2017.

 

Fonte: http://barreiras.ba.gov.br/5a-conferencia-das-cidades-discute-patrimonio-ambiental-e-reforca-compromisso-em-defesa-dos-rios/