SP, BA e RJ têm vacinação contra febre amarela 'bem abaixo da meta', diz ministério.

Estados não conseguiram chegar a meta de 95% de de vacinados, cobertura necessária para o controle do surto atual. Rio de Janeiro tem a menor taxa (40,9%).

Rio de Janeiro atingiu meta de 40,9% dos vacinados contra a febre amarela; São Paulo chegou a 52,4% da população-alvo e Bahia vacinou 55%. Esses dados estão "bem abaixo" da vacinação ideal para o controle da doença em áreas que historicamente não tinham a circulação do vírus, mas que agora estão sob maior risco, diz o Ministério da Saúde. Segundo dados da literatura científica sobre o tema, é necessário vacinar 95% da população-alvo para se ter um maior controle sob o surto.

Os números são do último boletim epidemiológico do Ministério da Saúde e de nota de alerta da pasta sobre a baixa imunização contra a febre amarela. A pasta disse ainda que, nesses três estados, 10 milhões de pessoas ainda precisam ser vacinadas contra a doença. A meta de imunização é de 23,8 milhões nessas regiões. O Brasil tem 331 mortes por febre amarela desde julho de 2017 e 1.127 casos confirmados.

Carla Domingues, coordenadora do Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde (PNI), explica que o principal gargalo está na vacinação do adulto. "Na criança, a mãe leva para o posto e vacina". Ela afirma que o ministério está em diversas reuniões com os estados e municípios para tentar coordenar uma "vacinação ativa", com profissionais de saúde disponíveis em terminais de transporte público, por exemplo.

"Para atingir a meta, talvez seja necessário uma vacinação extra-muro, fora dos serviços de saúde. Estamos tentando coordenar isso com os estados e municípios em reuniões estratégicas. Minas Gerais fez isso e as metas melhoraram muito. Espírito Santo vacinou em campo de futebol", explica Carla.

Os estados de Rio de Janeiro, Bahia e São Paulo possuem uma circulação emergente do vírus e, por isso, foram alvos de campanhas de vacinação contra a doença esse ano. Embora a ideia do governo seja expandir a vacinação para todo o país e nesses três estados; a prioridade nesse momento são áreas de maior circulação do vírus.

Por esse motivo, os dados apresentados se referem às 77 cidades que fizeram parte da estratégia de fracionamento da dose da vacina (quando uma vacina "inteira" é dividida em cinco) e aos 52 municípios de São Paulo que posteriormente foram integrados à campanha. Quando o ministério fala de população-alvo, assim, a referência é aos residentes dessas regiões.

Segundo o infectologista e pediatra Renato Kfouri, o ideal para a febre amarela ainda é que 100% da população-alvo seja vacinada. "A febre amarela tem um perfil diferente de outras doenças. Não é como outras infecções que, se muitas pessoas estão vacinadas, você impede a circulação do vírus porque há uma imunização na maioria", diz.

"Se alguém que não tomou a vacina for para a mata, ela está sim com risco de infecção; então, há uma proteção aí que é individual e independente das metas nacionais", completa o especialista.
De fato, Carla Domingues explica que a meta para a população sem contraindicação para a vacina (alergia a ovo, por exemplo) é de 100%. "O dado de 95% conta com o fato de que algumas pessoas não podem tomar o imunizante", diz. Afora as pessoas que não podem tomar a vacina, a dose é indicada para todos entre 9 meses e 59 anos.

"A febre amarela não tem o que chamamos de imunidade de rebanho, uma proteção indireta que ocorre quando a doença é transmitida de pessoa para a pessoa. Cada um tem que tomar a vacina", explica Carla.
A coordenadora do Programa de Imunização do ministério explica que cada estado também terá que olhar no seu "microdado" para ver quais regiões ou bairros estão com baixa cobertura vacinal. "Não é possível saber, em nível nacional, qual bairro não aderiu à ação", diz.

Estratégias para imunização nacional e situação atual
Até abril de 2019, o Ministério da Saúde espera ter a vacina disponível em todos os municípios brasileiros. Hoje, 65% do Brasil tem a vacina com aplicação de rotina. Atualmente, diz a pasta, a vacina só não está disponível em alguns estados do Nordeste e da região Sul. Em julho, devem entrar os estados do Sul e em janeiro as regiões do Nordeste.

"A vacina da febre amarela ficará disponível o ano inteiro em todos os postos de saúde do Brasil. Não é uma vacina sazonal, como a da gripe, que entra e sai do calendário. As campanhas são apenas de mobilização", explica. Fonte: G1

Capacitação dos produtores no Val da Boa Esperança incentiva inclusão de biscoitos caseiros na merenda escolar.

Dando seguimento à mobilização e capacitação que estão sendo realizadas nas comunidades rurais, hoje, 12, as equipes da Prefeitura de Barreiras e Sebrae foram até a comunidade do Val da Boa Esperança. O encontro com os produtores da agricultura familiar e biscoiteiras aconteceu na Associação do Val e reuniu muitos moradores que buscavam informações sobre o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

Durante o encontro, os técnicos das secretarias de Agricultura, Educação e do setor de Licitação acompanharam os produtores, que tiveram um momento para tirar dúvidas sobre os programas, como se habilitar, cadastrar e viabilizar a documentação necessária para participar da chamada pública.

Biscoitos: complemento na merenda escolar
A região do Val é famosa pela produção dos biscoitos de polvilho, ginetes, petas e outros produtos artesanais, que poderão ser incluídos na merenda escolar, devido ao alto índice de nutrição dos derivados da mandioca.

“Nossa meta é levar informações, incentivar os produtores, biscoiteiras e todas associações a estarem aptas para o PAA que é um canal de compras públicas. Além de fortalecer a produção, também estaremos reforçando a merenda escolar, com produtos artesanais de qualidade e saborosos”, disse o secretário, José Marques.

A equipe do Sebrae também acompanha a mobilização das comunidades rurais localizadas no Vale e Cinturão Verde. As palestras e bate-papos são voltados a capacidade produtiva, potencialidades, produtos e associativismo para a ampliação da agricultura familiar.

As mobilizações e atendimento às comunidades tem caráter permanente. As equipes da Secretaria de Agricultura e Sebrae estarão à disposição para o atendimento. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones 77 3613-9575 e 3611-3013. Fonte: barreiras.ba.gov.br

 

A manutenção preventiva do ar-condicionado previne vários problemas. Quando o ar-condicionado está sujo, ele acaba forçando mais seu compressor para esfriar o ambiente e isso gera maior gastos de energia. Além do acúmulo de poeira que diminui a vida útil do ar-condicionado, os aparelhos sem manutenção sendo usados com frequência ou não, podem gerar enferrujamento e corrosão das peças. A manutenção preventiva do ar-condicionado, vai além da limpeza dos filtros feita a cada quinze dias, deve ser realizada no mínimo uma vez por ano por um técnico especializado em manutenção.

Precisando de um profissional para a manutenção de ar condicionado em Barreiras-Ba?

 

Barreiras participa do Seminário Diálogos sobre a Primeira Infância no SUAS, em Salvador.

A secretária de assistência social e trabalho, Karlúcia Macêdo, juntamente com a diretora do Departamento de Proteção Básica de Barreiras, Jane Lúcia Pimentel, participaram do Seminário Diálogos sobre a Primeira Infância no SUAS, promovido pela Superintendência de Assistência Social da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social – SJDHDS. O evento aconteceu em Salvador nessa terça 10, e quarta-feira, 11.

O seminário foi voltado aos profissionais da assistência social dos 417 municípios da Bahia, com o objetivo de promover o diálogo sobre o papel da família, o fortalecimento dos vínculos, além do cuidado e a promoção do desenvolvimento infantil.

O Programa Primeira Infância no SUAS materializa a participação da política de Assistência Social no Programa Criança Feliz, de natureza intersetorial, potencializando as atenções já desenvolvidas pela política de Assistência Social às gestantes, crianças na primeira infância e suas família, trazendo novos elementos para fortalecer o enfrentamento da pobreza além da questão da renda e reduzir desigualdades.

De acordo com a secretária municipal de assistência social, essa foi uma grande oportunidade para discutir questões envolvendo projetos relevantes aos municípios. “Tivemos a oportunidade de conhecer importantes projetos e suas aplicabilidades. Nas palestras, discutimos sobre a primeira infância e sua relação com as políticas públicas, o desenvolvimento social e econômico dos municípios, dentre outras temáticas irão contribuir na implantação do Projeto Primeira Infância Criança Feliz, em Barreiras ainda esse ano”, disse Karlúcia Macêdo. Fonte: barreiras.ba.gov.br

Secretaria Municipal de Educação de Barreiras propõe calendário de reposição de aulas.

Em reunião na Escola Municipal de Informática, na tarde dessa terça-feira, 10, gestores escolares, conselhos, sindicatos e representantes da Secretaria Municipal de Educação, debateram sobre a implantação de um calendário que atenda à necessidade de reposição de aulas em algumas unidades escolares da rede que tiveram atraso no início do ano letivo, em função das intervenções de reforma e requalificação.

Prefeitura de Barreiras capacita comunidades rurais para fornecer produtos da agricultura familiar à merenda escolar.

A Prefeitura de Barreiras por meio da Secretaria Municipal de Agricultura, Tecnologia, Indústria e Comércio através do Programa Vale Produtivo está realizando em parceria com o Sebrae, a capacitação das comunidades rurais localizadas no Vale e Cinturão Verde do município. A finalidade é deixar o agricultor familiar apto a fornecer e vender seus produtos pelo Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

O governo do estado lançou um edital para REDA emergencial (apenas com análise de currículo).

Tem vaga para várias cidades para:

Técnico em artes visuais (graduado em Belas Artes, Artes Plásticas, Artes Visuais, Educação Artística ou Design),

dança (graduado em Dança; Graduado em Educação Física com experiência docente comprovada, na área artística e na interface com a dança comprovada.),

teatro ( Graduado em Teatro; ou em Artes Cênicas), produção de áudio e vídeo (Graduado em Comunicação Social),

instrumento musical (Graduado em Música; ou em Educação Artística com habilitação em Música),

multimidia (Graduado em Comunicação Social.),

Tags: ,