Estudantes do ensino médio desenvolvem método para purificar água no semi-árido (Foto Reprodução)

Um grupo de estudantes de Campinas, no interior paulista, desenvolveu um método de baixo custo para tratar água de cisternas no semi-árido brasileiro. O sistema, desenvolvido por três alunos da Escola Técnica Estadual (Etec) Bento Quirino, produz cloro a partir da eletrólise – processo químico feito com eletricidade – de uma solução de água com sal. O protótipo prevê ainda o uso de energia solar para o processo, contemplando comunidades que não só dependem da água da chuva, mas que também não tem acesso ao fornecimento de eletricidade.

A ideia foi premiada, no ano passado, pelo Prêmio Jovem da Água de Estocolmo, levando Beatriz Ruscetto da Silva, Matheus Henrique Cezar da Silva e Gabriel Gertrudes Trindade para conhecer a capital da Suécia. Lá, eles tiveram a oportunidade de conhecer projetos semelhantes de todo o mundo, além de ouvir opiniões qualificadas sobre a própria proposta. “Foi surreal, até hoje parece que foi só um sonho. Nenhum de nós três já tinha viajado de avião e nessa viagem ficamos mais de 10 horas no avião. O pessoal da organização do prêmio nos tratou muito bem, com muito amor e até hoje somos amigos desse pessoal”, lembra Beatriz sobre a experiência.

Durante a viagem, o grupo teve a oportunidade de conhecer projetos de outros países e se impressionou com o que foi desenvolvido pelos norte-americanos Ryan Thorpe e Rachel Chang. O sistema elaborado pelos estudantes identifica na água as bactérias sighella, da cólera e da salmonela, mais rápido do que os métodos convencionais e também permite a eliminação imediata dos micro-organismos.

Foi o contato com outro projeto, de um colega de classe, que deu início ao desenvolvimento do STAC-IBR, que ganhou o prêmio sueco. “A ideia nasceu graças ao projeto do nosso amigo Lucas Gabriel: ele fazia eletrólise mas descartava o gás cloro. Pensamos logo em como utilizar o cloro da eletrólise. A primeira ideia foi em tratar água. A partir daqui começamos a pesquisar como isso seria feito e para quem seria feito”, conta a estudante.

Desafios

Para conseguir desenvolver o protótipo, os estudantes do curso técnico em eletrônica tiveram que investir em conhecimentos fora das disciplinas convencionais. “Não foi nada fácil”, enfatiza Beatriz. “Tivemos que aprender química em pouco tempo. Antes do projeto nunca havíamos entrado em um laboratório de química, aprendemos muito”.

O novo desafio envolveu também o estudo das condições atmosféricas. “Tivemos dificuldade nos testes porque não chovia muito e precisávamos da água da chuva. Outra dificuldade foi estar em São Paulo e fazer um projeto inteiramente dedicado ao Nordeste brasileiro”, comenta.

Apesar da premiação, o projeto ainda precisa ser testado no local para passar pelos ajustes necessários à implantação. Segundo Beatriz, seria importante, por exemplo, verificar a fixação do equipamento no solo. “E se as altas temperaturas influenciariam muito no processo e, principalmente, como a população se adaptaria”, enumera.

Mas agora que deixaram o ensino médio e entraram no superior, os estudantes têm menos tempo para dedicar ao projeto e tentar viabilizar o uso prático do equipamento. “Como o projeto começou durante o ensino médio, ficávamos o dia todo juntos. Agora cada um está em uma universidade diferente, atrás de trabalho. Os encontros diminuíram”, conta Beatriz, que agora estuda na Faculdade de Química na Pontifícia Universidade Católica de Campinas.

Prêmio em 2018

Para a edição deste ano do Prêmio Jovem da Água de Estocolmo, está aberta até 20 de março a votação popular para selecionar o melhor trabalho brasileiro. Qualquer pessoa pode votar, acessando a página do prêmio no Brasil.

Os representantes do Brasil serão conhecidos na manhã da próxima quarta-feira (21), na Vila Cidadã do 8º Fórum Mundial da Água, em Brasília.

Daniel Mello - Repórter da Agência Brasil

Fonte: agenciabrasil.ebc.com.br

Prefeitura de Barreiras sinaliza ruas de acesso à praça da Sustentabilidade (Foto Reprodução)

A Prefeitura de Barreiras, por meio da Secretaria Municipal de Segurança Cidadã e Trânsito, está realizando os serviços de sinalização vertical e horizontal nas proximidades da Praça da Sustentabilidade Dr. Geraldo Nunes, localizada no bairro Renato Gonçalves.

Na bifurcação da rua Ibirapuera que dá acesso a praça, foram demarcadas as ilhas de interseção e aplicados prismas de concreto, para garantir a segurança dos pedestres e melhor definir o traçado para os condutores.

“Essas intervenções de sinalização melhorarão o trânsito no bairro. Advertimos os condutores, para que tenham mais atenção nessas áreas com ilhas e blocos de concreto, respeitem sempre a velocidade e assim teremos um trânsito mais seguro na cidade”, advertiu o sub secretário Junior Sampaio.

De acordo informações da Coordenação Municipal de Trânsito-COOTRANS, nos próximos dias serão instaladas as placas de sinalização nas ruas adjacentes, melhorando a mobilidade e tráfego nas proximidades.

Fonte: barreiras.ba.gov.br

Foto Reprodução

Iniciados os preparativos para a Páscoa no Parque 2018 (Foto Reprodução)

Estrutura do evento já está sendo montada no Parque de Exposições Engenheiro Geraldo Rocha

A prefeitura de Barreiras através da Secretaria de Agricultura, Tecnologia, Industria e Comércio, deu início essa semana na estrutura da Páscoa no Parque. A reunião para estreitar os detalhes aconteceu na manhã dessa sexta-feira, 16, na sede da Secretaria e contou com a participação de instituições governamentais e associações de produtores, além do apoio da Secretaria de Infraestrutura e Obras, Segurança e Cidadã e Trânsito, Educação e da Secretaria de Saúde.

Na sua segunda edição, o evento busca incentivar o consumo de pescados pela população e gerar emprego e renda para os produtores, bem como proporcionar lazer e entretenimento as famílias na Semana Santa.

FLIB 2018 tem primeiras definições e está confirmada para maio (Foto Reprodução)

A edição 2018 da Festa Literária de Barreiras – FLIB, já está confirmada para o mês de maio. O evento cultural, educacional e social voltado à promoção da literatura, já é um projeto consolidado e reúne Prefeitura de Barreiras, UNEB, UFOB, NTE11, escolas públicas e privadas, Academia Barreirense de Letras – ABL, IFBA, Sistema S (Sesi, Sesc e Senai), além de escritores e voluntários.

Centro de Controle de Zoonoses intensifica ações preventivas contra Leishmaniose em Barreiras (Foto Reprodução)

Desde o início do mês de março, as equipes do Centro de Controle de Zoonoses estão realizando o Inquérito Sorológico, intensificando ações de forma preventivas contra a doença Leishmaniose em Barreiras.

Nesse primeiro momento, o trabalho de busca ativa está sendo realizado no bairro Santa Luzia, as visitas são realizadas de segunda a sexta-feira e nas casas que são encontrados cães, é feito o teste rápido que fica pronto em 15 minutos, caso o resultado seja positivo, o animal infectado é recolhido pela carrocinha e eutasiado.

A Leishmaniose Visceral é transmitida por insetos do gênero Lutzomyia e Phlebotomos, conhecidos também como mosquito-palha, birigui, asa delta e cangalhinha e tem o cão como principal hospedeiro. A contaminação acontece quando uma pessoa é picada pela inseto fêmea infectada. Entre os sintomas da doença estão febre de longa duração, fraqueza, emagrecimento, palidez e, nas fases mais evoluídas, hemorragias. O tratamento é feito à base de antibióticos e dura mais de 45 dias. Sem tratamento, a doença pode matar.

Merendeiras das escolas municipais participam de palestra de orientação nutricional

Buscando aprimorar a qualidade e controle no manuseio dos itens da merenda escolar da rede municipal de ensino, a Prefeitura de Barreiras por meio da Secretaria Municipal de Educação, promoveu encontro e orientação nutricional com as merendeiras escolares. O evento foi realizado nesta manhã de quarta-feira (14), no Colégio Municipal de Aplicação Octavio Mangabeira Filho, no loteamento Rio Grande.

Mais de 80 merendeiras receberam informações sobre higienização e preparo dos alimentos, armazenamento de estocáveis, remanejamento, além de degustação dos produtos que fazem parte da merenda escolar. A palestra orientadora foi ministrada pela nutricionista Junia Maria Clevens, que proporcionou interação entre as participantes, compartilhando os acontecimentos do dia a dia e mostrando como se procedem as etapas da preparação diária dos alimentos, que vai desde a leitura do cardápio até a preparação final que será servido aos estudantes.

Sistema de pré-cadastro agiliza emissão de carteiras de trabalho

 Tornar o atendimento de emissão de carteiras de trabalho mais rápido. Esse é o objetivo da ferramenta de pré-cadastro, disponível no sistema CTPS Web.

Ela permite o preenchimento de um formulário com informações pela internet antes do atendimento presencial nos postos do Ministério do Trabalho. O acesso ao sistema de pré-cadastro pode ser feito pelo endereço eletrônico https://solicitacaoctpsbeta.mte.gov.br.

O chefe da Seção de Políticas de Emprego da Superintendência Regional do Trabalho da Bahia (SRT-BA), Carlos Melo, explica que essa ferramenta facilita a vida do cidadão que precisa emitir sua carteira de trabalho, pois ao chegar ao posto de atendimento, todas as informações exigidas já constam no sistema e isso reduz o tempo para finalizar o atendimento.