AJAP assina protocolo com Estado da Bahia do Brasil

No passado Domingo a AJAP - Associação dos Jovens Agricultores de Portugal, recebeu uma Comitiva vinda do Estado da Bahia, Brasil, composta pelo Secretário da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Reforma Agrária, Pesca e Aquicultura do Estado da Bahia, Eduardo Salles, Deputado Federal do Congresso Nacional, João Leão, Superintendente de Agronegócio e Atração de Agroinvestimentos da SEAGRI, Jairo Vaz, Prefeito de Barreiras, António Henrique Moreira, Prefeito de Luís Eduardo Magalhães, Humberto Santa Cruz, Presidente da AIBA Associação de Produtores do Oeste da Bahia, Júlio Busato, Vice-Presidente da AIBA, Celestino Zanella e Vice-Presidente da ABAPA Associação de Produtores de Algodão do Oeste da Bahia, Luís Carlos Bergamaschi. A Comitiva foi também acompanhada pelo Presidente da Câmara do Comércio António Coradinho e pelo seu Director José Coimeiro.

 

Durante o decorrer do dia foram visitadas várias Explorações Agrícolas, de Agricultores associados da AJAP, com diferentes orientações produtivas; Bovinos de Carne, Bovinos de Leite, Ovinos, Caprinos e ainda uma Exploração Vitivinícola. A AJAP teve assim possibilidade de mostrar de perto o trabalho que desenvolve no terreno com os seus Agricultores, bem como o acompanhamento técnico facultado ao longo dos anos.

 

O final do dia foi marcado pela assinatura do Protocolo de Cooperação entre o Governo da Bahia, através da Secretaria de Agricultura, e a AJAP - Associação dos Jovens Agricultores de Portugal. Os objectivos deste Protocolo prendem-se com a troca de experiências no sector agro-pecuário, nomeadamente no associativismo, cooperativismo, assistência técnica, importação e exportação de produtos e desenvolvimento da possibilidade de atracção de Jovens Agricultores para investimento na Bahia, bem como o intercâmbio de Jovens Agricultores dos dois países para que possam estagiar em explorações Portuguesas e Baianas.

 

Estamos seguros que, com a assinatura deste Protocolo, a AJAP deu mais um importante passo para a internacionalização das empresas agrícolas dos nossos associados, bem como um estímulo para a nossa equipa de profissionais do terreno, pois este protocolo espelha o reconhecimento do trabalho por eles desenvolvido junto dos seus Agricultores.

fonte: http://www.agroportal.pt/x/agronoticias/2013/09/27c.htm