Cisternas instaladas pela Codevasf asseguram acesso a água a escolas de comunidades rurais

Na comunidade rural Serrote do Algodão, localizada no município de Craíbas, em Alagoas, uma das cisternas instaladas pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) com o programa Água para Todos acumula toda a reserva de água da Escola Municipal Maria Nunes da Silva. Ali, quatro professores se revezam na tarefa de educar 54 crianças e 20 adultos.

 

Mensalmente, um carro-pipa abastece o reservatório com a água que será consumida em aproximadamente quatro semanas. Esta reserva serve para saciar a sede, para preparar a merenda e para higienizar a escola. A chuva na região é inconstante e, segundo relatos da comunidade, em 2013 foi mais escassa que o habitual.

 

“Antes de a cisterna chegar a gente enchia duas caixas d'água e um tambor com água de carro-pipa. Isso dava para passarmos a semana; era a conta para a semana. Quando acabava essa água, às vezes a escola ficava sem – porque acontecia de o carro-pipa demorar um pouco mais para vir. Agora, só de mês em mês precisamos do carro-pipa”, diz a diretora da instituição, Maria Coragem da Silva.

 

De acordo com o professor Márcio Júnior Pereira, que atualmente dá aulas para 4ª e 5ª séries, em anos anteriores houve dias em que os alunos foram dispensados das atividades escolares devido à falta de água. “Precisamos de água para os alunos beberem, para fazer a merenda, para a limpeza e a higienização do ambiente. Com os materiais necessários, e a água é um deles, fazemos tudo bem feito. Havendo bem estar para o aluno, a aprendizagem é satisfatória”, afirma o professor, que trabalha na escola há quatro anos. “Quando faltava água não podíamos recorrer a nenhuma casa próxima, porque todos na comunidade viviam a mesma situação. Isso causava muita preocupação nos professores e no diretor”, diz.

 

A Escola Municipal Maria Nunes da Silva também mantém uma sala de aula na comunidade Pintadinho, onde uma segunda cisterna instalada pela Codevasf retém a água que serve a outras 24 crianças e 20 adultos. Ao todo, 27 cisternas foram implantadas pela Companhia em escolas rurais de Craíbas. O município possui cerca de 23 mil habitantes e ocupa a posição 5.432 no ranking brasileiro do Índice de Desenvolvimento Humano de Municípios (IDH-M).

 

Desde 2012, a superintendência regional da Companhia instalou em todo o estado de Alagoas cerca de dez mil reservatórios, que beneficiam famílias de áreas rurais carentes de acesso a água. Até o fim de 2014, mais de 24 mil cisternas deverão ter sido implantadas no estado. “Além de levar reservatórios de abastecimento humano a famílias que se encontram em situação de extrema pobreza e pobreza, o programa Água para Todos tem beneficiado escolas e postos de saúde situados nas localidades atendidas. Aposentados que vivem nessas comunidades e cuja renda provêm exclusivamente do sistema previdenciário também estão sendo assistidos”, explica o coordenador-geral do Água para Todos na Codevasf, Carlos Hermínio de Oliveira.

Os reservatórios implantados pela Codevasf são de polietileno e têm entre suas principais características a simplicidade do processo de instalação, a resistência e a vedação do armazenamento. O abastecimento ocorre durante os períodos chuvosos: a água da chuva é aparada no telhado do local beneficiado e conduzida, por meio de um sistema de calhas e canos, para o interior do reservatório. Com a observância de cuidados básicos – que são comunicados aos beneficiados em treinamentos específicos – a água é própria para saciar a sede e para o preparo de alimentos. Nas localidades em que a estiagem tem sido mais severa, as cisternas estão permitindo que as famílias guardem com segurança a água provida por carros-pipa.

 

Desde o início da execução do programa Água para Todos, em 2012, a Codevasf implantou 68 mil reservatórios em Alagoas, Bahia, Minas Gerais, Sergipe, Pernambuco, Piauí e Maranhão. As instalações prosseguem e deverão se estender para o estado do Ceará. Cada cisterna pode acumular 16 mil litros de água, quantidade suficiente para suprir as necessidades básicas de uma família de cinco pessoas por períodos de estiagem de até seis meses.

 

O programa Água para Todos é coordenado pelo Ministério da Integração Nacional e tem entre seus objetivos promover a instalação de 750 mil cisternas de abastecimento humano até o fim de 2014 em áreas rurais carentes de água – deste montante, a Codevasf deverá instalar 160 mil unidades. A indicação dos beneficiários do programa é responsabilidade de Comitês Gestores Municipais, compostos por representantes da sociedade civil, sindicatos de representação rural, associações rurais, igrejas e poder público municipal.

 

Os comitês devem observar em suas indicações as diretrizes do programa: os beneficiários devem ser famílias que residam em áreas rurais, vivam em situação de extrema pobreza ou pobreza, tenham carência de acesso a água e possuam inscrição no Cadastro Único de Programas Sociais (CadÚnico) do governo federal. Aposentados que vivam exclusivamente da renda previdenciária, assim como escolas e postos de saúde situados em comunidades assistidas pelo programa, também estão entre os beneficiados.

http://www.codevasf.gov.br/noticias/2013/cisternas-instaladas-pela-codevasf-asseguram-acesso-a-agua-a-escolas-de-comunidades-rurais