Como tratar agua de piscina

Porque a água de piscina precisa ser tratada?

Mesmo que a água da piscina esteja límpida e não apresente odor desagradável, poderá estar contaminada e não reunir condições de salubridade.

A piscina, para ser usada sem perigo para a saúde dos banhistas, deverá estar com a água limpa e desinfetada. Quando se renova a água ou a piscina fica muito tempo sem ser usada, é provável que a água apresente grande quantidade de bactérias e microorganismos, nocivos a saúde.

Nestes casos deve-se fazer um tratamento rigoroso.

Quando a água estiver suja, recomenda-se a remoção mecânica das impurezas e quando turva, a realização de um tratamento físico-químico que permita a purificação da água. A fim de proteger os usuários durante o banho, e se necessário adicionar um esterilizante.

Uma reclamação constante de pessoas que freqüentam piscinas públicas é o forte “cheiro de cloro” que elas apresentam, principalmente quando são cobertas.

Na verdade, o ácido hipocloroso denominado “cloro livre” não tem cheiro em concentrações até 20ppm (e o máximo recomendado na piscina é de 3ppm).

Portanto, o cheiro forte não é de “cloro” ou de “ácido hipocloroso”, mas sim de compostos denominados cloroaminas, formados pela reação entre o ácido hipocloroso e o cátion amônio (NH4+(aq)), liberado pela urina ou pelo suor dos banhistas.

O cloro é indispensável para a segurança dos banhistas no tratamento da água da piscina, o cloro é o elemento que elimina os microorganismos da água, oxida a matéria orgânica e os metais nela dissolvidos, inibe odores desagradáveis e previne a transmissão das mais diversas doenças infecciosas, tais como: hepatite, otite, micoses, cólera, doenças venéreas, etc.

O nível residual do cloro livre considerado ideal para combater e prevenir eventuais contaminações da água da piscina é de 1ppm a 3ppm.

O pH ajustado na faixa ideal assegura uma ação eficaz dos produtos químicos, proporcionando maior conforto aos banhistas e ajudando a prevenir a ocorrência de processos corrosivos.

Um pH desajustado poderá causar irritação na pele e nos olhos, corrosão nos equipamentos, redução da eficácia do cloro e problemas como água turva e incrustações nos tubos e demais partes do sistema de circulação de água. O pH deve estar na faixa ideal de 7,0 a 7,4.

{loadposition native}

1º Passo:

- somente a desinfecção com cloro pode garantir água saudável e sem riscos para banhistas;

- o cloro é apresentado sob diversas formas e cada uma delas tem suas características típicas de utilização; por isso, o primeiro passo é escolher que tipo de cloro será usado na desinfecção; o cloro mais usado, devido a sua praticidade e poder de desinfecção, é o cloro granulado HTH.

2º Passo:

- verifique se todos os equipamentos estão funcionando perfeitamente, inclusive conjunto filtrante e demais acessórios;

- analise o pH da água com a fita teste HTH, se estiver fora da faixa 7,2 a 7,8, ajuste para esta faixa usando o HTH elevador de pH para aumentá-lo e o HTH redutor de pH para baixá-lo;

- analise a alcalinidade total (quantidade de bicarbonatos na água) com a fita teste HTH; o ideal é ficar na faixa de 80 a 100 ppm (partes por milhão); ajuste para a faixa ideal usando HTH elevador de alcalinidade para aumentá-lo e o HTH redutor de pH para baixá-lo;

 

Nota: cada 17 gramas de HTH elevador de alcalinidade para cada 1000 litros, eleva a alcalinidade em 10 ppm.

 

- faça a oxidação de choque, utilizando o cloro granulado HTH na proporção de 10 gramas para cada 1000 litros de água;

- para economizar na energia, aplique em seguida 5 ml/cada 1000 litros, de HTH maxfloc e deixe a filtração funcionando de 6 a 8 horas seguidas;

- faça a limpeza da borda da piscina, usando uma esponja umedecida com HTH limpa bordas;

Nota: dissolver bem a quantidade de cloro necessária em um balde com água da própria piscina, para evitar que os grânulos se depositem no fundo causando manchas principalmente em piscinas de vinil e fibra.

- repita a dosagem de cloro a cada 2 dias usando a metade da dosagem de choque;

- repita a dosagem de HTH clarificante maxfloc 1 vez por semana usando a metade da dosagem de choque.

 

3º Passo:

- acione a filtração diariamente de 6 a 8 horas seguindo as instruções do fabricante e o dimensionamento do seu filtro;

- analise semanalmente a alcalinidade total e o pH; ajuste-os se estiverem fora do padrão;

- adicione semanalmente 5 ml de hth algicida de manutenção, para cada 1000 litros, para evitar a formação de algas.

Nota: adicionar algicida sempre no dia que não adicionar o cloro, para evitar que um consuma o outro.

 

Algas: são um problema muito comum em águas de piscinas, e não há nada que possa impedir que elas apareçam; porém, existem formas de impedir que elas encontrem um ambiente favorável ao seu desenvolvimento.

Para isso é necessário manter o nível de cloro residual livre na água entre 2 e 4 ppm; manter o pH e a alcalinidade dentro dos limites favoráveis.

Nota: a alteração no pH e na alcalinidade ocorre muito em época de chuva intensa, muitos banhistas ao mesmo tempo utilizando a piscina, insuficiência na filtração, poluição e outros.

 

Quando a piscina estiver infestada com algas (normalmente apresenta cor esverdeada escuro), a melhor forma de eliminá-las é adicionar o HTH cloro granulado na proporção de choque, e no dia seguinte,adicionar o HTH algicida de choque na proporção de 5ml para cada 1000 litros.

Fonte: sbrt.ibict.br

 

Para deixar a água da piscina saudável, você necessita medir, basicamente, três elementos:

- Alcalinidade total (medir 1 vez por mês),

- pH (medir 2 vezes por semana)

- Cloro livre (medir 3 vezes por semana).

 

Vale lembrar que para os produtos químicos obter a máxima eficiência, esses 3 elementos precisam estar ajustados.

O jeito mais prático e eficiente de efetuar cada uma dessas operações é com um teste apropriado p/ cada um desses elementos. É só mergulhar o teste na água da piscina para saber na hora o resultado.

 

Aviso:

Ao manuser os produtos químicos, sempre utilize luvas plásticase óculos de proteção, além de mantê-los em local arejado. Em piscinas de fibra de vinil, recomenda-se pré-diluir o cloro granulado em um balde com água antes da aplicação.

fonte: piscinas manutencao

 

Cada m³ corresponde a 1.000 litros.

 

*A utilização de dois produtos no mesmo dia requer um espaço de tempo de 1 hora entre um e outro.

 

A única exceção é a utilização do cloro granulado juntamente com os Algicidas quais devem ter um espaço de tempo de 24horas entre um e outro

Em piscinas de fibra ou vinil utilizar o Algicida adequado para cada tipo de piscina .

 

Causa geral de Problemas

Os problemas surgidos em piscinas (99%) são conseqüência de:

- Falta de filtração ou limpeza física,

- Ausência de cloro,

- pH inadequado.

 

Água verde turva

DESCRIÇÃO: Água verde e turva c/ manchas pretas ou verdes nas paredes.

CAUSA PROVÁVEL: Desenvolvimento de algas, devido a ausência ou insuficiência de cloro.

SOLUÇÃO :

a) supercloração com hipoclorito de sódio.

b) mantenha o residual de cloro sempre de 1 a 3 ppm.

 

Cheiro forte de cloro

DESCRIÇÃO: Irritação dos olhos e cheiro irritante de cloro; reclamação de “muito cloro” na água.

CAUSA PROVÁVEL: Cloro insuficiente para oxidar contaminações; formação de cloro combinado (cloraminas) pela reação do cloro livre com urina, suor etc.

SOLUÇÃO:

a) supercloração com hipoclorito de sódio.

b) mantenha o residual de cloro sempre de 1 a 3 ppm.

 

Irritação dos olhos e da pele

DESCRIÇÃO: Os olhos ficam vermelhos e a pele coça.

CAUSA PROVÁVEL: cloraminas (verificar cheiro forte de cloro acima) ou pH inadequado.

SOLUÇÃO:

a) supercloração com hipoclorito de sódio.

b) analisar o pH e ajusta-lo a faixa de 7,0 a 7,4 com pH mais (carbonato de sódio) ou pH menos (ácido clorídrico).

 

Algas

DESCRIÇÃO: Cor verde ou marrom, espalhando-se pelas paredes, escurecendo as juntas dos azulejos, às vezes turvando e esverdeando a água.

CAUSA PROVÁVEL: Teor de cloro insuficiente ou ausente.

SOLUÇÃO:

a) supercloração com hipoclorito de sódio, e escovação das paredes para penetração de cloro.

b) mantenha o residual de cloro sempre de 1 a 3 ppm.

 

Agua colorida e transparente

DESCRIÇÃO: Água amarela ou marrom; preta; verde azulada (quando tratada com cloro).

CAUSA PROVÁVEL: Presença de ferro, manganês ou cobre.

SOLUÇÃO:

a) ajustar o pH a 7,0 a 7,4 com pH mais (carbonato de sódio) ou pH menos (ácido clorídrico).

b) supercloração com hipoclorito de sódio.

 

Água turva

DESCRIÇÃO: Água esverdeada, não se enxerga o fundo mesmo após supercloração ou com cloro residual adequado.

CAUSA PROVÁVEL: Filtração insuficiente, partículas em suspensão ou resíduos de sulfato de alumínio na água.

SOLUÇÃO: Inspecione o filtro. Retornar a água ao filtro, filtrar pôr 24 horas. Repita se necessário. Evite o uso de sulfato de alumínio.

 

Corrosão de metais

DESCRIÇÃO: Metais submersos mostram sinais de corrosão e causam manchas nas paredes ou dão cor à água.

CAUSA PROVÁVEL: pH baixo ou pH muito instável.

SOLUÇÃO:

a) ajuste o pH .

b) estabilize o pH na faixa ideal de 7,0 a 7,4.

 

Gordura na superficie da água

DESCRIÇÃO: Gordura se espalha pela superfície da água e pelas paredes acima da superfície.

CAUSA PROVÁVEL: Bronzeadores e/ou fuligem.

SOLUÇÃO: Supercloração com hipoclorito de sódio

 

Espuma na água

DESCRIÇÃO: Superfície apresenta bolhas.

CAUSA PROVÁVEL: acumulo de material orgânico, devido a falta de cloro, excesso de algicida a base de quaternários de amônio.

SOLUÇÃO:

a) supercloração com hipoclorito de sódio.

b) espere diminuir naturalmente e diminua as dosagens seguintes.

 

Infeções diversas

DESCRIÇÃO: Ocorrência de micoses na pele, conjuntivites, otites, pés-de-atleta etc.

CAUSA PROVÁVEL: Presença de microorganismos na água devido a ausência ou insuficiência de cloro.

SOLUÇÃO: Supercloração com hipoclorito de sódio. Mantenha o residual de cloro sempre entre 1 e 3ppm.

 

Presença de animais mortos na piscina

DESCRIÇÃO: Animais pequenos são encontrados mortos na água da piscina.

SOLUÇÃO: Oxidação de choque imediata com residual de 50 ppm de POOL-TRAT Cloro Granulado Genco(*) ou GENCLOR Granulado.

 

Incrustações coloridas nas juntas e outras superfucies submersas

DESCRIÇÃO: Manchas escuras, azuladas, esverdeadas ou marrom, às vezes pretas.

CAUSA PROVÁVEL:

a) Excesso de algicida de cobre na água.

b) pH inadequado.

c) Aplicação de algicida de cobre e hipoclorito (cloro) simultaneamente.

SOLUÇÃO:

1a – Utilize o Inibidor de Manchas e Incrustações GENQUEST, seguindo as instruções da embalagem.

2a – Use o Algicida e Algistático GENPOOL que não contém cobre.

PREVENÇÃO:

1b – Analise o pH e corrija-o com pH+MAIS ou pH-MENOS.

2b – Mantenha o pH entre 7,4 e 7,6

1c – Utilize o Inibidor de Manchas e Incrustações GENQUEST, seguindo as instruções da embalagem.

2c – Observe intervalo de 12 horas entre a aplicação de POOL-TRAT Cloro Granulado(*) e algicida à base de cobre ou use o Algicida e Algistático GENPOOL que não contém cobre.

 

Presença de larvas e insetos na piscina

DESCRIÇÃO: Larvas e insetos são encon-trados na água da piscina.

CAUSA PROVÁVEL: Ausência ou insuficiência de cloro.

SOLUÇÃO: Oxidação de choque com POOL-TRAT Cloro Granulado Genco ou com GENCLOR Granulado e escovação das paredes para a penetração do cloro.

PREVENÇÃO: Mantenha o residual de cloro sempre de 2 a 4 ppm.

 

Ausencia frequente de residual de cloro

DESCRIÇÃO: Análise revela sempre residual baixo ou inexistente.

CAUSA PROVÁVEL:

a) Piscina não estabilizada exposta ao sol perde seu residual de cloro rapidamente pela ação da luz U.V.

b)Demanda de cloro não atendida.

SOLUÇÃO: Estabilização com o Estabilizante de Cloro STABILCLOR. Fazer oxidação de choque inicial.

PREVENÇÃO: Estabilização com o Estabilizante de Cloro STABILCLOR.

Adicionar diariamentecloro suficiente para manter o residual de cloro de 2 a 4 ppm.

(*)Observe intervalo de pelo menos 12 horas entre a aplicação de POOL-TRAT Cloro Granulado Genco ou GENCLOR Granulado e POOL-TRAT Algicida

Fonte: martho.com.br  fazfacil.com.br