"Sons Que Rompem Barreiras" - 1ª Edição do Concurso de Fanfarras

Na última sexta-feira, 15, a Praça Landulfo Alves foi cenário do Grande Concurso de Fanfarras de Barreiras. A primeira edição do projeto “Sons que rompem Barreiras” foi uma iniciativa da Prefeitura Municipal da cidade, tendo a frente à Secretaria de Educação, Esporte, Cultura e Lazer. Seis escolas municipais e estaduais do município mostraram toda a beleza e a música das fanfarras escolares.

Segundo o coordenador do departamento de Cultura de Barreiras, Bosco Fernandes, o concurso fará parte das atividades do calendário oficial do setor. “As fanfarras estão intimamente ligadas às políticas de juventude, de prevenção às drogas, de estímulo à criatividade e a cultura. Esse concurso foi um pedido pessoal da prefeita Jusmari Oliveira, que nos pediu para olhar atentamente para nossas crianças e jovens, valendo-se da cultura local e regional. E nós entendemos que a cultura é de fato um vetor principal do desenvolvimento do município e das pessoas”, disse Bosco.

Entre os principais objetivos da primeira edição do projeto “Sons que rompem Barreiras” está o estímulo à criação e manutenção das bandas e fanfarras, a interação entre os integrantes, o incentivo ao aprimoramento de técnicas musicais, o desenvolvimento psicossocial e artístico dos envolvidos, a autodisciplina, auto-estima e civismo, elementos fundamentais para a formação de cidadãos.

Resgatando a cultura local - Cerca de 300 alunos e ex-alunos participaram do evento, distribuídos entre as seis escolas envolvidas: Padre Vieira, Octavio Mangabeira, Cleonice Lopes, Antônio Geraldo, Alexandre Leal Costa e Eurides Santana. O terceiro ficou com a fanfarra do colégio Eurides Santana, que ganhou troféu e mil reais em dinheiro. O colégio Padre Vieira levou o segundo lugar, recebendo também troféu e R$ 1.500. Já o primeiro lugar, ficou com a fanfarra do colégio Antônio Geraldo, que além do troféu, recebeu dois mil.

De acordo com um dos integrantes da comissão organizadora do evento, Jaires Rodrigues, o evento é “um belo resgate da cultura em Barreiras, que tem as fanfarras e bandas escolares como fortes influências culturais no município e na região Oeste”.

Um grande público compareceu ao concurso, que no conforto das arquibancadas, pôde torcer a vontade para suas fanfarras prediletas. Cada equipe teve 20 minutos para se apresentar. Os jurados avaliaram as fanfarras quanto aos aspectos musicais e apresentação. E quem lá esteve, presenciou um verdadeiro show de cores, coreografias ritmadas, batidas marcantes e sons envolventes, com raízes da música brasileira.

 

Texto: Cath Rodrigues

Fonte: http://centroculturalrsc.blogspot.com/2010/10/1-edicao-do-concurso-de-fanfarras-sons.html