Dpvat - Pagamentos do seguro Dpvat aumentaram 38% no primeiro semestre

Akemi Nitahara - Repórter da Agência Brasil

 

Rio de Janeiro – No primeiro semestre deste ano, o Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (Dpvat) pagou 299.290 indenizações, crescimento de 38% com relação ao mesmo período de 2012.

 

É o que mostra o boletim divulgado hoje (6) pela Seguradora Líder Dpvat, que administra o seguro de acidentes no trânsito. As indenizações por morte caíram 3% e representam 10% do total. Os pagamentos por invalidez permanente subiram 51% no primeiro semestre e chegaram a 215.350. De acordo com o diretor presidente da Líder Dpvat, Ricardo Xavier, 72% do total corresponde a vítimas de acidentes com motocicletas.

 

“A maior presença da frota de motocicleta está ajudando a aumentar a situação. Há uma série de fatores conjugados; não se pode tornar a motocicleta a grande vilã, apesar de ser um instrumento que tem sido utilizado de uma forma, vamos dizer assim, menos cuidadosa. Mas ela provoca uma frequência de acidentes muito maior”, disse.

 

Ele lembra que acidente com moto “invariavelmente vai causar dano pessoal”, enquanto acidentes com carro causam mais danos materiais. Das indenizações por invalidez permanente, 76% foram pagas a vítimas de acidentes com motociclistas. E 69% dos pedidos de reembolso de despesas médicas e hospitalares. Os acidentes com automóveis são a causa da maioria das indenizações por morte: 46% do total.

 

De acordo com a Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Bicicletas e Similares, foram emplacadas de janeiro a julho deste ano 882.478 motocicletas, queda de 10,6% com relação ao mesmo período de 2012. A frota circulante está em 20,7 milhões. O número de motocicletas no Brasil corresponde a 26,4% do total de veículos.

 

A maioria das vítimas de acidentes de trânsito são homens (76%), de 18 a 34 anos (51%) e dirigiam o veículo (60%). Pedestres receberam 23% do total de indenizações. Os números divulgados não incluem o resultado da parceria com os Correios, lançada em junho, que aumentou para 7,4 mil pontos o número de locais que recebem o pedido de indenização do seguro Dpvat.

 

Xavier lembra que o procedimento é simples e gratuito, sem a necessidade de intermediários. “O que a gente procurou com a parceria com os Correios é aumentar de forma significativa a rede de atendimento para dizer às pessoas que o Dpvat hoje está ao lado de cada um. O recado é: você não precisa de ninguém para pedir a indenização. Venha direto a nós, procure uma agência dos Correios, procure um posto oficial que você vai receber rapidamente, em 30 dias, sem ter que pagar nada para isso”.

 

O Seguro Dpvat foi criado em 1974 e é pago a todas as vítimas de acidentes de trânsito no Brasil, seja ela motorista, passageiro ou pedestre, e sem apuração de culpa. São três coberturas: morte (R$13,5 mil), invalidez permanente (até R$13,5 mil) e reembolso de despesas médicas e hospitalares (até R$ 2,7 mil). Os documentos necessários para fazer o pedido e os pontos de atendimento podem ser consultados na internet.