Fiscalização Preventiva Integrada (FPI) aponta que água fornecida pela Embasa é de qualidade

Os resultados da 31ª Fiscalização Preventiva Integrada (FPI), promovida pelo Ministério Público do Estado da Bahia, com o apoio de órgãos fiscalizadores ambientais, apontaram que a água fornecida pela Embasa em 11 municípios do oeste baiano está dentro dos parâmetros de abastecimento exigidos pela portaria 2914/2011, do Ministério da Saúde. O evento para apresentação do balanço da operação foi realizado na última sexta-feira, 30, e também avaliou gerenciamento dos resíduos sólidos, averbação de reserva legal e áreas de preservação permanente (APPs) e atividades de extração mineral, como mineração e indústrias cerâmicas.

 

Ao visitar as estações de tratamento de água (ETAs), a equipe da Fundação Nacional da Saúde (Funasa) considerou satisfatórias as análises físico-químicas - que avaliam aspectos como cor, turbidez e PH – e bacteriológicas – que avaliam os coliformes totais e Escherichia coli. Foram avaliados os sistemas da Embasa em Angical, Baianópolis, Barreiras, Catolândia, Cotegipe, Cristópolis, Formosa do Rio Preto, Luís Eduardo Magalhães, Riachão das Neves, São Desidério, Wanderley. A operação durou 15 dias.

 

Segundo a coordenadora do Núcleo de Defesa da Bacia do São Francisco (Nusf) do Ministério Público Estadual (MPE), a promotora de justiça Luciana Khoury, os resultados vêm melhorando, mas espera, na próxima fiscalização, a expansão deste serviço para mais povoados da região, que ainda consomem água bruta sem o devido tratamento. A supervisora de tratamento da Embasa, Betânia Percussor, afirma que os resultados confirmaram a qualidade atestada diariamente pela própria empresa. “O monitoramento da qualidade, até mesmo para obedecer aos critérios da portaria, é constante”, afirma.

Fonte: http://www.embasa.ba.gov.br/content/fiscaliza%C3%A7%C3%A3o-preventiva-integrada-fpi-aponta-que-%C3%A1gua-fornecida-pela-embasa-%C3%A9-de-qualidade