Obesidade pode aumentar chances de enxaqueca

A enxaqueca episódica - o tipo mais comum da doença - ocorre durante 14 dias ou menos por mês, enquanto as enxaquecas crônicas se caracterizam por uma dor que dura pelo menos 15 dias por mês. Existem alguns gatilhos para o surgimento da enxaqueca, como alimentação e falta ou excesso de sono. Agora, pesquisadores da Johns Hopkins University School of Medicine (EUA) descobriram que pessoas com obesidade podem estar em maior risco para enxaqueca episódica. O estudo foi publicado dia 11 de setembro a revista Neurology.

 

Foto ReproduçãoO trabalho acompanhou mais de 3.862 adultos que responderam questionários para o National Comorbidity Survey Replication, nos Estados Unidos. Eles foram divididos por índices de massa corporal (IMC), sendo classificados como baixo peso (IMC menor que 18,5 kg/m2), normal (entre 18,5 e 24,9 kg/m2), sobrepeso (entre 25 e 29,9 kg/m2) ou obesidade (acima de 30 kg/m2). Um total de 188 participantes preencheram os critérios para enxaqueca episódica. Aqueles com um IMC alto eram 81% mais propensos a ter enxaqueca do que aqueles com um IMC mais baixo. Isso foi particularmente mais acentuado em mulheres brancas e em participantes com idade inferior a 50 anos.

 

 

Os autores explicam que o estudo é transversal, ou seja, não prova que a obesidade causa enxaqueca episódica. No entanto, eles demonstram que as pessoas com obesidade têm um risco aumentado de ter o problema. Eles ressaltaram, no entanto, que ainda não se sabe o que veio primeiro - a obesidade ou a enxaqueca. Eles afirmam que uma pessoa com enxaqueca pode começar a tomar medicamentos que estão associados ao ganho de peso, como aqueles a base de amitriptilina ou ácido valpróico. Ou então a obesidade por si pode ser um fator de risco importante para o surgimento de enxaqueca.

 

Evite seis hábitos para prevenir a enxaqueca

Segundo a Sociedade Brasileira de Cefaleia (SBC), cerca de 30 milhões de brasileiros sofrem de enxaqueca e, dentre esses, 75% são mulheres. "Muitas podem ser as causas da enxaqueca, desde problemas tensionais, normalmente associados ao estresse, até resultantes de tumores, aneurismas, medicamentos fortes e até ressaca", ensina a especialista. Quem sofre com a dor insuportável sabe o quanto é difícil ficar simplesmente esperando que ela passe. Mas, para além dos vários tratamentos para o problema, existem alguns hábitos que quem quer se livrar de vez da enxaqueca, deve abandonar.

Confira a matéria completa em: http://www.minhavida.com.br/saude/galerias/16819-obesidade-pode-aumentar-chances-de-enxaqueca-diz-estudo