Produtores da região da Coarceral partilham experiências

Cerca de 70 produtores da região da Coaceral se reuniram, no dia 17 de janeiro, para trocar experiências sobre os resultados práticos das ações preconizadas pelo Programa Fitossanitário do Oeste da Bahia. Na ocasião, eles também falaram sobre energia elétrica e recuperação de estradas.

 

Sobre o combate a Helicoverpa, os produtores relataram que estão usando produtos biológicos antes, durante e após o ciclo da cultura para ter um manejo de pragas mais eficiente. Segundo os produtores, o controle biológico deve ser contínuo, mesmo que não tenha soja na lavoura para evitar o aparecimento da lagarta. “As experiências apresentadas reforçam a importância e a eficiência do MIP e do monitoramento, ações estabelecidas no Programa Fitossanitário do Oeste da Bahia”, explicou Vilson Pertile, gerente do Grupo Mizote.

 

“Nós começamos com 15, 20 produtores e hoje tivemos 70 pessoas reunidas aqui. Primeiro começamos falando sobre a Helicoverpa, mas esta mobilização esta indo além da praga, passando por desafios, por exemplo, como as áreas de energia elétrica e infraestrutura”, disse Luiz Pradella, produtor rural e delegado da Aiba na Coaceral.

 

“ O que está acontecendo na Coaceral é inédito. Os produtores estão partilhando experiências e dividindo responsabilidades. O trabalho de mobilização regional dos delegados da Aiba é fundamental. A entidade tem acompanhado todo este trabalho e estará cada vez mais próxima de seus Associados”, afirmou Ivanir Maia, diretor de Relações Institucionais da Aiba.

 

A próxima reunião dos produtores da Coaceral será realizada no dia 18 de fevereiro.

 

Ascom Aiba