Projeto Rota do Peixe é destaque no oeste da Bahia

O projeto Rota do Peixe Barreiras-Irecê, que foi idealizado pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) e está sendo analisado pelo Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA), foi um dos principais destaques do I Seminário de Pesca e Aquicultura do Oeste da Bahia. O evento ocorreu em Barreiras, no Médio São Francisco baiano, área de atuação da 2ª Superintendência Regional da Companhia, com sede em Bom Jesus da Lapa (BA).

 

O projeto envolve o trajeto entre a região de Barreiras e o Baixio de Irecê e pretende explorar o potencial que a piscicultura já tem na região de Barreiras, principalmente no perímetro irrigado de São Desidério, bem como estudar a viabilidade da atividade na região de Irecê, onde está previsto um estudo para avaliar a criação de peixes em viveiros escavados.

 

Várias atividades devem ser desenvolvidas em torno do projeto, como a criação de uma unidade de produção de alevinos, uma fábrica de farinha e óleo de peixe – para aproveitamento dos restos –, além de assistência técnica para os produtores.

 

“A pesca é um elemento fundamental para a geração de emprego e renda da população regional. Aqui no Oeste existem hoje 133 hectares de lâminas d’água e mais de 2 mil toneladas de pescado, sendo que mais da metade dessa produção é originária da agricultura familiar”, comentou Humberto Santa Cruz, presidente da União dos Municípios do Oeste da Bahia (UMOB) e prefeito de Luís Eduardo Magalhães.

 

As palestras que ocorreram durante o evento abordaram temas como licenciamento ambiental em aquicultura; sanidade de organismos aquáticos; assistência técnica de pesca e aquicultura; estratégia de gestão e comercialização de pescado e estruturação do crédito agrícola.

 

O superintendente regional da Codevasf, Lourival Gusmão, discursou sobre as ações da empresa para fomento às atividades de pesca e aquicultura no oeste baiano. “A aquicultura tem grande importância na região Oeste e é fundamental que se invista nessa área. Barreiras vai deixar de ser um polo de soja e passar a ser, também, um polo de aquicultura. A Codevasf tem um papel ímpar nesse processo, como fomentadora. Estamos em um momento importante, um estágio final para aprovação do projeto Rota do Peixe, que estimulará ainda mais a atividade”, disse Lourival Gusmão.

 

“A região é muito importante para a piscicultura na Bahia porque o perímetro de São Desidério, por exemplo, possui a maior área de viveiros escavados da Bahia. É a segunda maior região produtora de pescado do estado, responsável por cerca de 13% da produção baiana, com 3,2 mil quilos de pescado por hectare em um ano. Por isso, a atividade deve ser estimulada”, destacou Isabel Denis, analista em desenvolvimento regional da Codevasf.

 

Durante o evento, também foi assinado um acordo de cooperação entre a Codevasf, a Bahia Pesca e a prefeitura de Barreiras, que prevê a transferência da gestão da Unidade de Beneficiamento de Pescado de Barreiras (UBP), construída e equipada pela Codevasf, para a Cooperativa Mista dos Agricultores Familiares de São Desidério (Coomaf).

 

Fonte: Codevasf

https://www.brasil.gov.br/infraestrutura/2013/11/projeto-rota-do-peixe-e-destaque-durante-evento-na-bahia