Sindsemb faz reunião e planeja novos movimentos

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Barreiras - Sindsemb - reuniu grande número de funcionários do município em uma assembleia realizada na manhã desta terça-feira, 14 de setembro. O destaque foi a presença do ex-prefeito de Barreiras, Saulo Pedrosa, que discursou e foi aplaudido pela categoria. A reunião começou com a fala da presidente Carmélia da Mata relatando como transcorreu a tentativa de negociação com uma comissão formada por secretários municipais no sentido de se buscar um entendimento sobre o pagamento dos salários, a garantia dos direitos conquistados e a oficialização de um calendário de pagamento. Sem conter a indignação Carmélia disse que houve uma descortesia do secretário de Finanças, Geraldo Abbehuusen, que se retirou da reunião de forma intempestiva ao ser perguntado o que estaria sendo feito com o dinheiro do FUNDEB já que os salários dos professores estão atrasados.

A presidente foi enfática ao dizer que o funcionalismo público municipal está sendo destroçado. Ela citou por várias vezes as palavras "perseguição", "assédio moral", "intimidação" e denunciou que pessoas que antes lutavam em defesa dos direitos dos servidores, hoje - que fazem parte do governo - estão mandando fiscalizar quem participa dos movimentos organizados pelo Sindsemb. Carmélia disse ainda que a negociação não evoluiu e que a mobilização permanece até que o problema seja solucionado. Ela reafirmou mais uma vez que não tem nada de pessoal contra ninguém mas que não pode aceitar o desrespeito com o funcionalismo público. A presidente fez um apelo aos servidores para que não tivessem medo. "O tempo do chicote já passou, vivemos em uma democracia e temos direito de expressar a nossa insatisfação e a nossa indignação" frisou.